Calipso

223 Visualizações

Lisboa colapsou a uma epidemia de origem fúngica. No rádio é anunciado que o fungo parasita torna as pessoas numa espécie de mortos-vivos, alterando o sistema neurológico dos seus hospedeiros.
Este fungo emanou das florestas, onde consumia insectos, e agora invade cidades onde encontrou um novo hospedeiro: o ser humano. Os cidadãos são obrigados a ficar nas suas casas, de quarentena.